16 de set de 2010

Tendências do mercado para atuar como secretário executivo

Por Marlene de Oliveira

Em função da concorrência, a cada dia mais acirrada, as empresas precisam rever continuamente suas estruturas organizacionais, sua inserção no mercado e sua posição perante o universo de interessados na empresa (clientes, fornecedores, concorrentes), bem como as estratégias a serem implementadas, tanto para seus produtos quanto para sua consolidação nos mercados de interesse.
Para enfrentar os desafios da globalização, observa-se uma clara tendência ao fortalecimento das grandes corporações, aumentando o grau de concentração empresarial. Em paralelo, também observa-se uma tendência de fusões e incorporações de empresas menores. Para empresas menores, o mercado tende a se estruturar por meio de associações entre empresas, centrais de compras e de negociação e organização de redes de negócios ou de relacionamentos.
Não há espaço para a repetição das fórmulas e padrões já desgastados do passado. O ambiente de negócios internacionais é extremamente dinâmico e desafiador. É preciso valorizar a renovação e a atualização contínua. As empresas de qualquer porte que persistem na busca por verticalização e por um alto grau de autossuficiência ignoram os benefícios da especialização e, por não perceberem os problemas que surgem em sua cadeia de valor, costumam perder competitividade em nível global.
As empresas do século XXI precisam estar ligadas em rede umas às outras, a fim de promover a troca de experiências. Dessa forma, podem adquirir novas competências, entre as quais se destacam a busca por uma maior flexibilidade, a redução nos custos de investimento, o aumento da capacidade de negociação e a possibilidade de acesso acelerado a novos mercados. O processo de aprendizado entre as empresas amadurecidas envolve a busca por sinergias interorganizacionais, que são capazes de aprimorar processos organizacionais e adequar a gestão de diferenças culturais, num ambiente colaborativo e favorável ao trabalho em comum.
Neste cenário de globalização, o mercado busca freneticamente por profissionais com formação internacional. Trata-se de uma busca por profissionais de visão estratégica, e não meramente operacional, capazes de desenvolver uma estratégia de expansão internacional, avaliar o melhor modo de entrada e a forma de promoção dos produtos, negociando condições comerciais atraentes. São profissionais capazes de atuar em qualquer região do mundo, sendo esta uma competência regiamente remunerada pelas grandes corporações. Ser um profissional multifuncional, requer do secretário o desenvolvimento de habilidades e competências para atuar no mercado atual tais como: Domínio de idiomas, quanto maior o número de idiomas melhor, começando principalmente pelo inglês e espanhol. Domínio das novas tecnologias, tais como: Software e sistemas informatizados para agilizar seu trabalho e melhor atender ao cliente e ao executivo. Empresas internacionais para otimizar custos e tempo do executivo, utilizaram reuniões  virtuais e teleconferências assessorados pelo secretário. Coordenar e cogerenciar setores, projetos, eventos, estandes em feiras internacionais, rodadas de negócios, visitas técnicas, são hoje uma constante na vida desses profissionais que atuam em empresas multinacionais. Desempenhando o cargo de secretária executiva de comércio exterior de uma federação estadual, organizei e acompanhei por diversas vezes empresários em missões comerciais para participação em feiras internacionais e rodadas de negócios em mercados como Estados Unidos, Argentina, América Central e Caribe. Todo o trabalho desenvolvido iniciava-se com a preparação das empresas para este mercado, capacitando os empresários, elaborando folders trilíngue, orientando e preparando a documentação de viagem , elaborando a agenda internacional, o programa social , visitas técnicas às empresas locais e follow up após retorno da missão empresarial. Por isso,é de grande importância o aprimoramento  profissional através de especialização na área internacional, para o profissional de secretariado, para que possa compreender as estratégias de inserção ao mercado internacional, a promoção e divulgação de produtos , o pós venda e o atendimento ao cliente.  Receber visitas e clientes internacionais, tornou-se corriqueiro n as organizações atuais, para isso, as empresas exigem e procuram por profissionais que possam atender a esta demanda atual. Muitos executivos reclamam que há vagas mas faltam profissionais com o perfil desejado. Esta nova tendência do mercado, abre um  novo nicho para atuação do profissional de secretariado, que por ser multicultural e multifuncional, se adpata facilmente, tornando-se um agente de negócios para a empresa e um profissional  do marketing internacional e relações internacionais bem sucedido.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela participação e volte sempre !!!